ADSE vai ter novas tabelas em março

“Não há amento de encargos para os beneficiários, há redução de preços que resulta de medidas de controlo de despesa”, disse ao "Jornal de Negócios" Eugénio Rosa, membro do conselho consultivo.

A ADSE vai ter novas tabelas em março que diminuirão as transferências dos beneficiários e do instituto para os prestadores de cuidados de saúde privados, contou ao “Jornal de Negócios” o presidente da ADSE.

“Vamos ver se conseguimos ter tudo pronto para avançar a 1 de março”, afirmou ao diário de economia Carlos Liberato Baptista. Segundo o responsável pelo mesmo organismo, as novas tabelas baixam os custos tanto para os beneficiários como para a ADSE.”

Ainda ontem veio a público que ADSE queria pagar menos aos prestadores privados de cuidados de saúde. Após a rejeição do aumento dos preços pagos pelos beneficiários nas consultas, a nova proposta implica uma redução nos encargos quer para o sistema de proteção, quer para os beneficiários.

Por isso, a ADSE pediu ao Conselho Geral e de Supervisão que aprove, na reunião que teve lugar esta quinta-feira, um “parecer urgente” sobre a nova tabela de preços.

“O que se aprovou foram instrumentos de controlo”, explicou ao matutino Eugénio Rosa, membro do conselho consultivo. “Não há amento de encargos para os beneficiários, há redução de preços que resulta de medidas de controlo de despesa”, acrescentou o porta-voz.





Mais notícias