Acionistas dão ‘luz verde’ à saída da Sumol+Compal da bolsa

A decisão apresentada por dois dos principais acionistas da empresa, a Refrigor e a Frildo, recebeu 'luz verde' de 94% dos acionistas da empresa.

Os acionistas da Sumol+Compal aprovaram esta quinta-feira em assembleia-geral a saída da cotada da bolsa nacional. A decisão apresentada por dois dos principais acionistas da empresa, a Refrigor e a Frildo, recebeu ‘luz verde’ de 94% dos acionistas da empresa.

A saída da bolsa nacional foi aprovada com o voto a favor da maioria dos acionistas e o voto contra do BPI Portugal, detentor de 0,52% do capital social da empresa (315.506 ações). A empresa deve vai agora comprar a posição do BPI para que a saída dos mercados.

“O Conselho de Administração da Sumol+Compal ficou encarregado de, de imediato, promover, junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a tramitação necessária com vista ao cumprimento desta deliberação”, pode ler-se no comunicado da empresa enviado à Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM).

A saída da Sumol+Compal da bolsa segue-se à da Cimpor e do Montepio, que anunciaram também este ano a sua intenção de deixar a qualidade de sociedades abertas.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB