5 tecnologias que morreram em 2017

Na voracidade do hoje, é preciso que alguns morram para que outros possam viver. Este foi o último ano da tecnologia 3D em televisões e de, pelo menos, quatro outros produtos e serviços que fizeram a sua época.

Televisões 3D

A tecnologia 3D em televisões chegou ao fim em 2017. A LG e a Sony, os dois últimos fabricantes ainda com modelos neste suporte, anunciaram logo em janeiro o fim da utilização da tecnologia. A Samsung e a Philips tinham anteriormente feito o mesmo. 

Kinect da Microsft

O sistema de jogos sem comando Kinect também vê a sua vida terminar. Lançado com a Xbox 360 permitiu à consola da Microsoft reconhecer em 3D os jogadores à frente de uma televisão, integrando-os no jogo. A Microsoft vendeu apenas 35 milhões de unidades desde 2010.

Instant Messenger da AOL 

A norte-americana encerrou definitivamente a 15 de dezembro o funcionamento do AOM (AOL Instant Messenger), um dos primeiros softwares de mensagens instantâneas da internet. Operacional desde 1997 era regularmente utilizado por cerca de 10 milhões de pessoas.

iPod Nano e iPod Shuffle 

O iPod, equipamento que desbravou o caminho no início deste século, é outro exemplo de produto descontinuado. Depois da versão Classic que chegou ao fim no final de 2014, este ano foi a vez do iPod nano e do iPod shuffle. O iPod nano tinha sido atualizado pela última vez em 2012, quando recebeu conectividade Bluetooth para ser compatível com fones de ouvido e alto-falantes sem fio. O iPod shuffle atingiu a quarta geração em 2010. 

Windows Phone

A Microsoft terminou em 11 de julho o suporte oficial ao Windows Phone 8.1, o seu sistema operativo para smartphones, focado no cliente final, lançado três anos antes. Os aparelhos equipados com esta versão deixaram de receber atualizações de segurança e acesso a suporte online, gratuito ou pago.



Mais notícias