InícioOpinião
Opinião

Há todo um rol de problemas que podem ser minorados com legislação mais direcionada, e ainda que a legislação por si só não mude totalmente a “cultura” da maioria das instituições, pode melhorar a Universidade.

O principal aspeto ignorado pela Comissão Europeia foi o papel das taxas de ‘roaming’, sobretudo numa era de hipermobilidade.

Não nos podemos esquecer que por muito sofisticada que a inteligência artificial seja nunca poderá sentir emoções, e a sua interação social será sempre condicionada à aprendizagem.

As questões são muitas e, embora os políticos gostem de dizer frases bombásticas e de prometer soluções milagrosas para problemas complicados, o diabo costuma estar nos detalhes.

Embora o excel diga que pagamos menos no curto prazo, a realidade demonstra o contrário, visto ser impossível o mercado absorver os montantes que Portugal necessita.

Que país queremos ser relativamente à imigração, numa Europa cada vez mais dividida face a este tema? E que Serviço de Estrangeiros e Fronteiras pretendemos?

Estas eleições não são uma primeira volta de resultados nacionais. Têm espaço e legitimidade próprios que em cada mandato mais se justificam.

Arrisco dizer que nunca terá havido tanta informação e espaço para novas vozes ativistas como hoje, sinal da vitalidade da nossa democracia.

PUB
PUB
PUB