InícioObservatórios JE
Observatórios JE

As insurtechs surgiram há cerca de três anos, e para Jorge Carvalho, CEO da SoftFinança, são um fenómeno semelhante às fintechs, mas para o mundo segurador.

Há direitos que são densificados e há direitos novos. A advogada Helena Tapp Barroso clarificou, no 3º Encontro JE/MetLife, quais são as diferenças entre direito de acesso, portabilidade ou apagamento, no novo regulamento da proteção de dados.

Os microsseguros protegem os clientes contra riscos específicos, apenas por horas e a baixo preço. Óscar Herencia, diretor-geral da MetLife Iberia, explicou no 3º Encontro JE/MetLife, que a inovação está a chegar e é o princípio de uma revolução que não sabemos onde vai chegar.

As regras que existem hoje na Segurança Social podem não ser as adequadas para garantir, a todos, uma pensão no futuro. Qual é o caminho? Uma reflexão que esteve presente no Observatório "setor segurador inclusivo e novas formas de contratação" do Jornal Económico, em parceria com a MetLife.

A diversidade é a riqueza das organizações, e a teoria diz que os problemas são resolvidos 30% mais rápido se houver diversidade e várias formas de ver a vida dentro de uma empresa. Estas foram algumas das ideias que saíram do Observatório do Jornal Económico "setor segurador inclusivo e novas formas de contratação", em parceria com a MetLife.

Ensina as máquinas a falar, a interagir com os utilizadores, no fundo, treina a tecnologia. Este é - de uma forma simplista - o trabalho da Defined Crowd, uma startup que em dois anos cresceu em flecha em números e em clientes, como explicou a CEO Daniela Braga no observatório “Operating in the new – A evolução dos serviços ao cliente na era da inovação e Inteligência Artificial”, promovido pela Accenture e pelo Jornal Económico.

O Instituto Universitário de Lisboa tem unidades curriculares nas áreas da Inteligência Artificial e robótica. Foi no observatório “Operating in the new – A evolução dos serviços ao cliente na era da inovação e Inteligência Artificial”, promovido pela Accenture e pelo Jornal Económico, que Pedro Sebastião, professor universitário do ISCTE-IUL, explicou como o Instituto está a preparar os estudantes para as competências do futuro.

Estar na vanguarda das novas tecnologias, significa superar desafios. Jorge Portugal, diretor-geral da COTEC Portugal, explicou quais são os três grandes desafios que as empresas e as pessoas enfrentam para dominar a Inteligência Artificial e a robótica. Foi no observatório “Operating in the new – A evolução dos serviços ao cliente na era da inovação e Inteligência Artificial”, promovido pela Accenture e pelo Jornal Económico.

PUB
PUB
PUB