InícioEspeciaisEspecial Web Summit 2017
Especial Web Summit 2017

A SIBS destaca que os visitantes oriundos de França foram os que efetuaram mais compras e levantamentos, representando 14,3% do total.

O encerramento da Web Summit gerou polémica por ter tido lugar no Panteão Nacional. Apesar de a realização de eventos no local ser permitida por lei, recebeu críticas da esquerda à direita e também do próprio Presidente da República.

O encerramento com os fundadores da cimeira tecnológica está a criar polémica pela escolha do local. Apesar de a utilização do Panteão ser autorizada e ter uma tabela de preços, o Governo já garantiu que não volta a acontecer.

A organização da Web Summit pediu hoje desculpas “por qualquer ofensa causada” pela utilização do Panteão Nacional para um jantar associado à cimeira tecnológica, garantindo que o evento, “conduzido com respeito”, respeitou as regras do local.

O PSD afirmou hoje que a justificação dada pelo Governo a propósito da utilização do Panteão Nacional para um evento festivo é um “equívoco”, desafiando o executivo socialista a assumir responsabilidades por ter autorizado tal facto.

O Presidente da República classificou hoje como "muito sensata" a decisão do Governo de alterar a lei que permite eventos festivos no Panteão Nacional, como a realização do jantar que aconteceu no final da Web Summit.

A conferência tecnológica teve cabo de fibra ótica suficiente para escalar oito vezes até ao topo do Monte Everest. Mas a Web Summit não se fica por aqui no que toca a números verdadeiramente impressionantes.

Rémi Charpentier, representante da delegação portuguesa da French Tech, disse ao 'Público' que há “um número impressionante de startups de capital francês”, a operar em Barcelona, Madrid e Londres, com planos para fazerem as malas e voarem até à cidade de Lisboa.

/
PUB
PUB
PUB