InícioPosts Tagged "ine"

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) divulgados esta quinta-feira, o aumento do Índice de Preços no Consumidor foi sustentado pelo aumento das taxas nos transportes e dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas.

Os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que as exportações terão aumentado 14,3%, em termos nominais, ao passo que as importações registaram um crescimento na ordem dos 12,8%.

Os investidores na bolsa portuguesa mostram-se otimistas no dia em que são dadas a conhecer estatísticas importantes sobre o comércio internacional português. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os número de compras e vendas ao estrangeiros contabilizadas durante o mês de agosto.

A análise do INE, na ótica da "diferenciação territorial do turismo", centra-se nos processos de transformação do espaço edificado induzidos pelo turismo, nas dinâmicas recentes da oferta e na diferenciação da atratividade turística dos territórios.

O défice da balança comercial de bens aumentou 510 milhões de euros face ao ano anterior, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística divulgados esta quarta-feira.

A Área Metropolitana de Lisboa foi a zona onde o valor médio de transação por fogo foi mais elevada, 168,6 mil euros, 10,2% acima do valor observado nessa região em 2016 e 36,6% acima da média nacional observada em 2017.

Por cá, Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga também as estimativas de emprego e desemprego, os índices de produção industrial e índice de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas no comércio a retalho relativas ao mês de agosto.

Os valores médios de avaliação bancária de habitação no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa foram de 26% e 21%, respetivamente, mais altos ao registado no resto do país.

Segundo os Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores divulgados pelo INE, o indicador de clima económico estabilizou, depois de ter diminuído em agosto.

As rendas vão aumentar 1,12% em 2018, de acordo com os dados da inflação, que servem de referência ao coeficiente de atualização anual das rendas, divulgado a 12 de setembro pelo Instituto Nacional de Estatística.