Zomato: ‘hackers’ roubam informação de 17 milhões de utilizadores

A aplicação Zomato confirma a violação de segurança que deu origem ao roubo de 'passwords' e contas de email de 17 milhões de utilizadores.

A startup indiana, que abrange mais de um milhão de restaurantes em 24 países, confirmou que endereços de e-mail e palavras-passes foram roubadas do banco de dados da empresa.

A Zomato assegura que nenhuma informação de pagamento ou detalhes sobre cartões de crédito foram hackeados, informa no Twitter o fundador da empresa.

As medidas de segurança da aplicação garantem que não é possível que a senha seja (facilmente) convertida em texto normal, ou seja, os hackers não têm acesso às palavras, mas a startup aconselha os clientes a alteram as passwords, caso utilizem a mesma noutras plataformas.

“Até agora, parece tratar-se de uma violação de segurança interna”, escreveu a empresa.

“Como precaução, redefinimos as senhas de todos os utilizadores afetados e fizemos log out tanto da aplicação como do site. A nossa equipa está a analisar ativamente o que aconteceu e estamos a corrigir quaisquer erros das plataformas da Zomato”.

Fundada em 2008, a Zomato tem 120 milhões de utilizadores todos os meses. Depois de expandir-se na Ásia, Europa e América do Sul, a startup comprou a Urbanspoon em 2015 para ter acesso aos mercados dos EUA e da Austrália.

 

 

 

Mais notícias