Wall Street fecha em alta apesar do Facebook cair mais de 4%

Mas um dia de recordes em Wall Street. O mercado fechou em alta em dia de resultados dos dois maiores bancos, JP Morgan e Wells Fargo. O facebook levou um tombo de mais de 4%.

REUTERS/Brendan McDermid

Os índices de Wall Street voltam a fechar em alta. O Dow Jones fecha nos 25.803,19 pontos (+0,89%); o S&P 500 nos 2.786,24 pontos, a subir 0,67% e o Nasdaq encerra nos 6 .758,54 pontos a ganhar mais 0,75%.

As ações do Facebook deslizam mais de 4% em Wall Street (-4,47%) após o anúncio de sua nova timeline. A rede social vai mudar a forma como os utilizadores interagem com as publicações.
Os investidores parecem não apoiar a decisão da empresa de dar mais visibilidade às publicações de amigos.

O presidente do Facebook anunciou hoje que a rede social vai dar prioridade a conteúdos pessoais, em vez de notícias ou informações de empresas.

No seu perfil do Facebook, Mark Zuckerberg revelou que vários utilizadores consideram que a rede social dá cada vez menos importância aos momentos pessoais. Críticas que Zuckerberg aceita, afirmando que muitos dos conteúdos que aparecem no “feed” de notícias afastam-se do mais importante, que é contribuir para a aproximação entre as pessoas.

A sessão de hoje tem a marca dos lucros da banca.

Os resultados de dois dos bancos americanos mais importantes,  JPMorgan Chase e Wells Fargo marcaram o Dow Jones.

O JP Morgan foi o primeiro dos principais bancos dos EUA a apresentar as suas contas do quarto trimestre e 2017. A reforma tributária de Donald Trump fez cair os números, especialmente no quarto trimestre do ano. O banco lucrou 4,232 milhões de dólares nesse período, 37% menos que no mesmo período de 2016. A reforma fiscal teve um efeito negativo de 2,4 mil milhões de dólares nas contas do JPMorgan.

Mas as receitas subiram. As receitas foram de 25,45 mil milhões, quando no mesmo período de 2016 tinham ficado em 24,33 mil milhões de dólares.

As ações da JPMorgan aumentam 1,65% no Dow Jones após apresentar resultados, embora os títulos mais altistas sejam os do Twitter (+4,35%); da Boeing, que subiu 2,47%, seguido pela Microsoft (+ 1,73%), Merck (+1 ,84%) e Apple (+ 1,03%).

Em terreno negativo, estão muito poucas ações e apenas com perdas moderadas. A General Electric cai 1,37%, a Procter & Gamble em 0,6%, IBM (-0,65%) e a Intel em 0,39%.

Por outro lado, o banco Wells Fargo também apresentou suas contas, mas neste caso foi beneficiado pela reforma tributária da Trump. A entidade obteve lucros de 6.200 milhões de dólares, o que representa 17% acima do mesmo período do ano anterior.

Isto incluindo uma ajuda de 3,35 mil milhões de dólares com a aprovação da reforma tributária nos Estados Unidos.

A receita do Wells Fargo no trimestre caiu para 22,05 mil milhões de dólares, face a 22,24 mil milhões de dólares, no período homólogo. As ações caíram 0,73%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) dos Estados Unidos mostrou que os preços subiram 2,1% em 2017, em linha com as previsões do consenso do mercado, depois de ter subido 0,1% em dezembro.

Por outro lado, a inflação subjacente, que exclui o efeito transitório sobre os preços dos alimentos frescos e energia, cresceu 1,8% no ano passado, um décimo de ponto percentual superior à previsão de consenso que era de 1,7%, após ter caído 0,3% em dezembro, acima dos 0,2% esperados.

O Barclays mantém a previsão de uma nova subida de juros em 25 pontos base pela Reserva Federal (Fed) na sua reunião de março.

Hoje foram publicados os dados das vendas do retalho de dezembro, que mostraram um aumento de 0,4%, em linha com as previsões. O indicador que exclui as vendas de automóveis também mostrou um aumento de 0,4%, em linha com as previsões.

O Barclays, citados pelos sites noticiosos internacionais, diz que dados sugerem um crescimento ainda mais forte da economia americana durante o quarto trimestre do que os dados publicados até agora mostraram. O crescimento do PIB para o quarto trimestre foi revisto em alta de 2,6% para 3%.

O euro subiu hoje e alcançou o nível mais elevado de três anos face ao dólar, após ter sido anunciado um acordo de princípio para uma coligação governamental na Alemanha.

No mercado de commodities, o petróleo corrige depois de fortes subidas. O Brent crude caiu ligeiramente 0,1% para  69,19 dólares, enquanto o West Texas caiu 0,2% para 63,68 dólares.



Mais notícias