Wall Street em alta apesar da queda em bolsa da Apple

O Iphone X trouxe as ações da Apple para uma queda de quase 1%. O petróleo West Texas sobe 2,28% em Nova Iorque para 49,33 dólares e o Brent em Londres valoriza 1,57% para 55,12 dólares o barril. O "ouro negro" está a ser favorecido por um relatório que antecipa o maior aumento da procura mundial de petróleo desde 2015.

Os três principais índices fecharam em alta no mercado de Wall Street. O Dow Jones subiu 0,18% para um novo máximo, 22.158,18 pontos; o Nasdaq ganhou 0,09% para 6.460,2 pontos e o S&P 500 subiu 0,08% para 2.498,4 pontos.

O mercado norte-americano esteve de olhos postos na apresentação dos novos iPhones nesta terça-feira pela Apple. O novo telemóvel que chegará ao mercado a um preço acima dos mil dólares não agradou aos investidores, que viram os títulos da dona do Iphone X cair 0,75% para 159,65 dólares.

O novo iPhone X eliminou o botão “home”. Para desbloqueá-lo, a câmara frontal do aparelho vai mapear o rosto do utilizador identificando 30 mil pontos, que serão transformados num código matemático. As pessoas podem mudar de penteado, colocar óculos e envelhecer, ainda assim, garantem os criadores, o sistema de reconhecimento facial vai funcionar.

A previsão de lançamento no mercado é para 3 de novembro.

Atrás da queda Apple, vieram outras tecnológicas, como a Netflix, cujas ações caíram 0,82%, a Cisco Systems também caiu 0,71% ou a Snapchat que perdeu 0,73%.

Hoje o dia foi marcado pela performance positiva em bolsa das ações dos bancos, das seguradoras e os e das companhias relacionadas com commodities (petróleo). Em sentido inverso as utilities e a empresas de retalho alimentar.

O petróleo West Texas sobe 2,28% em Nova Iorque para 49,33 dólares e o Brent em Londres valoriza 1,57% para 55,12 dólares o barril.

O “ouro negro” está a ser favorecido por um relatório da Agência Internacional de Energia, que antecipa o maior aumento da procura mundial de petróleo desde 2015. Além disso, Bloomberg diz que a OPEP está a estudar estender o corte da sua produção para lá do horizonte de março de 2018.

O euro caiu face ao dólar, mais uma vez, para 1,1884 dólares (-0,69%).

 

 



Mais notícias
PUB
PUB
PUB