Vinho espanhol vendido como se fosse francês. Escândalo atinge 10 milhões de garrafas

As autoridades francesas identificaram irregularidades em 22% dos 179 estabelecimentos investigados em 2016 ao passo que em 2017, 15% dos 564 estabelecimentos também demonstraram este comportamento fraudulento.

O equivalente a dez milhões de garrafas de vinho rosé espanhol foi vendido em Espanha como se se tratasse de vinho francês. A fraude, conhecida no país vizinho como ‘afrancesamento’ , foi descoberta depois de uma investigação de larga escala operada em Espanha pelas autoridades francesas, notícia o site eleconomista.es.

Em causa está o ‘afrancesamento’ de vinhos espanhóis vendidos a granel como se fossem vinhos gauleses, assinala a direcção geral de concorrência, consumo e luta contra a fraude (da sigla francesa DGCCRF), a autoridade que levou a cabo a investigação.

Em 2016, o vinho a granel espanhol custava 0,34 euros por litro, enquanto o vinho correspondente francês custava entre 0,75 e 0,9 euros por litro.

A investigação debruçou-se sobre vários agentes de mercado, desde produtores, importadores e intermediários, passando por distribuidores e estabelecimentos comerciais espanhóis. Entre estes, as autoridades francesas identificaram irregularidades em 22% dos 179 estabelecimentos investigados em 2016 ao passo que em 2017, 15% dos 564 estabelecimentos também demonstraram este comportamento fraudulento.

A fraude tem uma moldura penal severa e prevê a pena de prisão até dois anos e coimas que vão dos 300 mil euros até 10% da faturação anual da entidade fraudulenta.

A secretária de estado da economia francesa, Delphine Gény-Stephan, já pediu à DGCCRF de continuar ca controlar a setor do vinho de forma regular depois da investigação ter sido alargada a estabelecimentos comerciais franceses e ter desvendado a ocorrência desta fraude também em solo gaulês.

Com efeito, em 2.414 estabelecimentos franceses foram encontradas irregularidades que incluíram a ausência de menção sobre a origem do vinho, a utilização de denominações comerciais confusas e o afrancesamento voluntário em vender vinho espalho como se se tratasse de vinho francês.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB