Viagens de negócios: crescimento de 3,7%, por ano, até 2027

Na Ásia, a China é o país que mais cresce neste segmento, mas os EUA são o maior mercado das viagens de negócios. A estes juntam-se ainda o Reino Unido, a Alemanha e o Japão.

David McNew/REUTERS

A mais recente previsão de crescimento da frequência de viagens de negócios da Travelport – plataforma de comércio da indústria de viagens – destaca um crescimento na ordem dos 3,7%, por ano, na próxima década.

Estes números integram o estudo, apresentado agora na Cimeira Mundial do WTTC, em Banguecoque, sobre o mercado de viagens de negócios (Business Travel), elaborado em parceria com a World Travel & Tourism Council (WTTC). Trata-se de uma análise que explora os países que estão a emergir neste segmento, bem como a importância das novas tecnologias, a necessidade de investimento e as legislações governamentais.

Este relatório vem mostrar que o crescimento acentuado das viagens de negócios é esperado principalmente nos mercados emergentes, com a Ásia-Pacífico a liderar com uma taxa de crescimento anual de 6,2%. É ainda revelada uma lista dos dez países que mais têm beneficiado com o incremento do setor: na Ásia, a China (9,5%) assume a liderança, seguida por Myanmar (8,7%), Hong Kong (8%), Camboja (7,4%) e Índia (7,2%): em África, destaque para o Ruanda e Gabão (ambos 8,5%) e Tanzânia (7,9%).

O estudo esclarece ainda que nos últimos cinco anos (2011-2016), as despesas nas viagens de negócios aumentaram de forma acentuada nos mercados emergentes, com a República Democrática do Congo a ocupar o primeiro lugar com um crescimento de 32%, seguindo-se Qatar (25%), Azerbaijão (21%) e Moçambique (19%), no mesmo período. Oito dos 20 melhores destinos de viagens de negócios introduziram melhorias nos vistos, o que promoveu o crescimento do setor e da economia.

EUA lideram mercados das viagens de negócio

Quanto aos maiores mercados do setor de viagens de negócios, o relatório aponta os EUA, a China, o Reino Unido, a Alemanha e o Japão. A pesquisa refere uma série de fatores que influenciam este crescimento. As viagens de negócios têm um peso muito significativo no contributo do setor do Turismo para o PIB nacional, uma vez que as empresas continuam a captar novos mercados e maximizar as suas receitas. Países que estão a emergir de conflitos, como Sudão, Sri Lanka, Angola e Ruanda, também se destacam neste relatório, que realça a ligação entre a paz e o desenvolvimento económico.

Tecnologia ganha terreno

Sobre o uso crescente da tecnologia por parte dos viajantes e empresas de viagens, esta pesquisa reflete sobre o aumento da necessidade dos viajantes de negócios em terem alertas nos dispositivos eletrónicos pessoais, com informações sobre os voos, como possíveis atrasos, check-in, atualizações, entre outros. Também chama a atenção para o futuro e para a Geração Millennials e a necessidade de se implementar ideias para interagir e envolver os clientes de forma eficaz. O documento apresenta um White Paper com propostas que sublinham o facto de ser imprescindível o investimento em tecnologias e infraestruturas, a eliminação dos encargos com os vistos, a promoção da segurança cibernética e a personalização de serviços junto dos clientes.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB