VExpo: Mobilidade elétrica em exposição no Museu dos Coches

O Museu dos Coches, em Lisboa, recebe, até dia 28 de maio, a VExpo – Salão Internacional do Veículo Elétrico, Híbrido e da Mobilidade Inteligente. Com o objetivo de colocar a mobilidade sustentada na ordem do dia decorrerão conferências, test-drives e será possível esclarecer dúvidas com as marcas.

Abriu hoje ao público a VExpo – Salão Internacional do Veículo Elétrico, Híbrido e da Mobilidade Inteligente, que tem como objetivo colocar a mobilidade sustentada na ordem do dia. Até dia 28 de maio será possível ver os modelos de motos e automóveis elétricos das principais marcas, em exposição no Museu dos Coches, que acolhe o certame, tal como vários postos de carregamento. Além das marcas de veículos elétricos e híbridos, estão representados na zona de exposição outros setores ligados à mobilidade elétrica, como os produtores e distribuidores de energia, mas também de componentes, como baterias e sistemas de carregamento. As novas tecnologias marcam presença através de várias plataformas digitais, tanto para o transporte de passageiros como de e-sharing.

Com um formato que a organização considera inovador, a par da exposição – onde os veículos do futuro ombreiam com os coches do passado – existe uma zona exterior de onde partem os veículos disponíveis para test-drive, bem como um auditório, onde as marcas promovem workshops com o intuito de esclarecer todas as dúvidas dos consumidores acerca dos veículos elétricos e híbridos: autonomias, tempos de carregamento, etc.

Entre os dias 25 e 26 de maio, decorrerá, à margem do certame, uma conferência onde serão debatidos temas como a mobilidade sustentável nas cidades, soluções e incentivos para o transporte elétrico nas cidades, o mercado de energia elétrica e o desenvolvimento do setor de veículos elétricos. Em debate estarão ainda o desenvolvimento do mercado automobilístico de veículos elétricos, híbridos plug-in e as perspetivas para o mercado de energia, os incentivos à aquisição de veículos elétricos para particulares e empresas e a rede de postos de carga rápida.

Na sessão solene de abertura da VExpo, José Sá Fernandes, Vereador da Câmara Municipal de Lisboa, colocou o foco na produção da energia a ser utilizada nos veículos elétricos, uma oportunidade para Portugal, e Lisboa, se colocar no topo do mercado mundial, mas faltam ainda as decisões políticas, a regulamentação e a implementação de projetos, para que tal aconteça.

Nesse sentido, saudou a recente decisão do Governo de, através do Fundo Ambiental, comparticipar a aquisição de 360 novos veículos elétricos para as autarquias nacionais, o que, no seu entender, prova que os autarcas apostam na mobilidade elétrica para as suas cidades.

A sessão foi encerrada pelo secretário de Estado adjunto e do Ambiente, José Mendes, que referiu que a temática da mobilidade inteligente assenta em três tendências: Descarbonizarão da mobilidade, com a adoção tanto de transportes públicos como de veículos elétricos; Partilha na cadeia de mobilidade, com a passagem da posse para o aluguer dos meios de transporte individual, o que terá benefícios ambientais; Condução autónoma e conectividade, uma inovação tecnológica que tem, paulatinamente, vindo a crescer, sendo a condução autónoma já possível em laboratório, pelo que José Mendes acredita que, a médio prazo, estará disponível no mercado. Tal trará benefícios tanto para a segurança como para a mobilidade urbana e para o ambiente.

O governante terminou a sua intervenção referindo não existirem dúvidas sobre o renascimento do programa de mobilidade elétrica do Governo, sendo este certame uma prova da renovada importância desta temática. Nesse sentido, referiu que o Governo tem em curso um programa de investimento de 35 milhões de euros na mobilidade elétrica, tanto no upgrade tecnológico dos postos existentes (4,8 milhões de euros), como na instalação de postos de carregamento de 22 kW, num esforço para colocar postos de carregamento semi-rápido em todos os municípios portugueses. Mas esta aposta passa também pela instalação de 35 postos de carregamento rápido nas Autoestradas nacionais, um investimento de 1,9 milhões de euros, e ainda a instalação de mais 15 pontos de carregamento nas principais cidades do país.

Mais notícias