Verbas para alimentação dos bombeiros “são canalizadas para outros fins”, acusa Associação

Rui Silva, presidente da Associação Nacional de Bombeiros Voluntários (ANPC) diz que há verbas atribuídas à alimentação dos bombeiros que muitas vezes são canalizadas para a compra de equipamentos e outras necessidades das corporações.

Na sequência das denúncias de alimentação deficiente dada aos bombeiros nas pausas do combate às chamas, que está a ser alvo de inquérito ordenado pelo Ministério da Administração Interna (MAI) à Associação Nacional dos Bombeiros Voluntários (ANPC), Rui Silva, presidente da ANBV disse ao Público que o dinheiro “desviado das refeições não vai para o bolso das chefias” dos bombeiros. Por sua vez, o montante é utilizado para “outros fins, como a compra do equipamento que as associações precisam ou em outras necessidades nos quartéis”.

O presidente explica ainda que existe “um esquema de financiamento dos bombeiros [feito] à custa do desvio de verbas da alimentação para os operacionais”, que “é do conhecimento de todos”.

Muitas vezes “os bombeiros são alimentados com a comida dada por voluntários” e, “depois, são apresentadas faturas à Autoridade Nacional de Protecção Civil [ANPC] como sendo de refeições pagas”, disse Rui Silva ao Público.

Para o presidente da ANBV, a “grande responsável por tudo isto é a Autoridade Nacional de Protecção Civil a nível regional e nacional porque paga tudo o que lhe chega sem nada fiscalizar”.

 



Mais notícias