Vai comprar brinquedos com Wifi ou Bluetooth? São uma ameaça para as crianças, alerta perito

Os especialistas indicam que este tipo de brinquedos apresentam "falhas de segurança comprovadas" e "vulnerabilidades" que podem permitir que estranhos falem com as crianças.

As associações especializadas em defesa dos direitos dos consumidores estão a apelar à redução da produção de brinquedos infantis que se conectem com redes sem fios, como o Wifi e o Bluetooth. Os especialistas indicam que este tipo de brinquedos apresentam “falhas de segurança comprovadas” e “vulnerabilidades” que podem permitir que estranhos falem com as crianças.

“Os brinquedos conectados estão a tornar-se cada vez mais populares, mas, de acordo com estudos realizados, qualquer pessoa que esteja a pensar comprar um desses brinquedos deve ter alguma cautela”, afirmou Alex Neill, diretor de gestão dos produtos e serviços domésticos.

Testes feitos pela equipa de Alex Neill, em colaboração com a organização de consumidores alemã Stiftung Warentest, mostram que vários brinquedos conectados são facilmente pirateados por hackers informáticos, pondo em causa a segurança das crianças.

Para despertar as atenções para dos pais para o caso, os investigadores publicaram um vídeo, onde mostram como é fácil um hackers ter acesso ao controlo de voz desses brinquedos.

“Os brinquedos conectados, que se acredita que venham a ser bastante populares durante a Black Friday e na época do Natal, queremos garantir que os brinquedos são completamente protegidos ou retirados totalmente”, defende Alex Neill.



Mais notícias