Tudo o que precisa de saber sobre os reembolsos do IRS

Já entregou o IRS? Saiba quando e quanto vai receber.

A devolução do IRS acontece até 31 de julho de 2018 –  a data prevista na lei – através de transferência bancária (quando o contribuinte tenha indicado o seu NIB na declaração de rendimentos) ou por cheque ou vale postal.

Depois de o Estado liquidar o seu reembolso, o dinheiro deve demorar cerca de três dias úteis até ficar disponível na sua conta bancária. Se receber o reembolso por cheque ou vale postal, pode demorar mais.

Regra geral, quem entrega o IRS mais cedo é “premiado” e acaba por receber o reembolso também mais cedo.

Este ano, os contribuintes que optarem pelo IRS automático receberão o seu reembolso em menos de 12 dias. Já os que preencherem a declaração de IRS, serão reembolsados em cerca de 23 dias, de acordo com o ministério das Finanças.

Cerca de 3 milhões de agregados vão ter acesso ao IRS automático na apresentação do imposto este ano. Para ser abrangido pelo reembolso mais rápido, é necessário que os contribuintes aceitem sem alterações a declaração previamente preenchida que é disponibilizada pela AT.

No ano passado, o reembolso do IRS demorou em média 23 dias e em 2016 demorou 36 dias.

Consultar o reembolso do IRS

Pode consultar o reembolso do IRS online no Portal das Finanças. Tem de selecionar as opções: Início > Os Seus Serviços > Consultar >  Informação Financeira > Movimentos Financeiros. É necessário selecionar o ano e o tipo de imposto (IRS) e clicar em “pesquisar” para obter o resultado.

 

 

A entrega da declaração do Imposto sobre o Rendimento de pessoas Singulares (IRS) e a confirmação do IRS Automático teve início no domingo e decorre até 31 de maio.




Mais notícias