Trump recebe hoje o presidente do Egípto

Presidente norte-americano quer encontrar aliados no mundo que apoiem a sua cruzada contra o radicalismo islâmico.

Jim Lo Scalzo/REUTERS

O presidente egípcio, o militar Abdel Fattah el-Sisi, será hoje recebido na Casa Branca pelo presidente Donald Trump, numa visita que está a ser fortemente criticada por vários sectores da sociedade. El-Sisi – que nunca foi convidado para qualquer encontro por Barack Obama – governa o Egipto com mão pesada, numa democracia que tem muitos tiques de ditadura e o facto de ser um dos políticos favoritos de Trump parace indicar, segundo alguns observadores, uma tendência do presidente norte-americano para gostar de ditadores.

Os dois presidentes conhecem-se desde Setembro passado e el-Sissi foi mesmo, segundo a imprensa norte-americana, o primeiro líder de um país a telefonar a Trump para lhe dar os parabéns pela vitória nas eleições.

E embora vários governos ocidentais tenham protestado contra a prisão de milhares de egípcios por questões políticas, Trump elogiou abertamente a crueldade do autocrata egípcio: “Ele tomou o controlo do Egipto”, disse Trump numa entrevista em Setembro à Fox Business Network.

A reunião de hoje deverá lançar pistas sobre a forma como Trump pensa envolver alguns países árabes na luta contra o islamismo radical, eleito pelo presidente norte-americano como um dos seus maiores inimigos. O general egípcio foi um dos implicados no derrube do governo de Irmandade Muçulmana islâmica (que ganhou as eleições egípcias e julho de 2013), antes do, no ano seguinte, ter sido eleito com mais de 90% dos votos.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB