Trump já sabe como vai fazer o México pagar o muro

“O México pode não querer chegar a um acordo. Está bem, então vou sair", disse Trump ao “Wall Street Journal, sobre o tratado comercial com os vizinhos.

Kevin Lamarque/Reuters

Donald Trump estabeleceu na quinta-feira, 11, uma relação entre o maior acordo de comércio livre no mundo e a construção do muro entre os Estados Unidos e o México. O presidente dos EUA fez saber que o país vizinho financiará “indiretamente” o muro, através de um tratado comercial.

Em entrevista ao “The Wall Street Journal”, o presidente dos EUA disse que vai “tirar uma pequena parte do dinheiro para construir o muro”. Esta afirmação surgiu na sequência de uma tensão diplomática, gerada pela possibilidade dos EUA abandonarem o tratado de comércio livre com Canadá e México, estabelecido em 1994.

Com as eleições federais do México agendadas para junho deste ano, Donald Trump espera uma oportunidade de conseguir novos acordos – e mais favoráveis – com o país vizinho, que por causa do ato eleitoral vê a sua força negocial momentaneamente enfraquecida e, por isso, já se declarou disposto a ser “um pouco mais flexível” a negociar com os EUA.

“Nós vamos alcançar um bom acordo”, previu o 45.º presidente dos EUA, deixando depois o alerta na entrevista que, caso a negociação não dê um “acordo justo”, os EUA poderão afastar-se do Tratado de Comércio Livre.

No final de janeiro, ocorrerá em Montreal, Canadá, uma rodada negocial, para atualizar o tratado comercial. “O México pode não querer chegar a um acordo. Está bem, então vou sair”, disse Trump ao “Wall Street Journal”. O Canadá, segundo o periódico espanhol, já denunciou represálias comerciais por parte dos Estados Unidos.



Mais notícias