Trump abre a porta à perfuração de petróleo na costa leste dos EUA

O presidente norte-americano Donald Trump já tinha assinado um decreto a autorizar a redução das restrições à extração de petróleo nos oceanos Ártico e Atlântico, que fora interditada pelo seu antecessor Barack Obama.

A administração Trump prepara-se para revelar esta semana o novo plano de expansão de perfuração petróleo offshore (no mar) que abrirá a porta a novos direitos de perfuração nas águas do Atlântico, avança a Bloomberg, que cita pessoas familiarizadas com o plano. A proposta de exploração do Atlântico será lançada em breve e faz parte de um novo plano de cinco anos que substitui o anterior da administração Obama.

O presidente norte-americano Donald Trump já tinha assinado um decreto a autorizar a redução das restrições à extração de petróleo nos oceanos Ártico e Atlântico, que fora interditada pelo seu antecessor Barack Obama. Com esta medida desafia quatro décadas de oposição à exploração petrolífera naquelas águas.

Trump sustentou que serão criados “milhares e milhares” de empregos e dá mais autonomia aos Estados Unidos no que se refere ao petróleo.

A exploração das reservas de petróleo intocadas do país constituiu uma das promessas eleitorais de Trump. O Presidente norte-americano considera que se “o nosso país foi abençoado com recursos naturais incríveis, incluindo abundantes reservas offshore de petróleo e gás natural”, não faz sentido manter a maioria dessas áreas fechadas à exploração e produção.

O decreto incumbiu o Departamento do Interior dos EUA de elaborar um novo plano de desenvolvimento para todas as águas federais ao largo das costas do país com o objetivo de licenciar os direitos de perfuração de petróleo e gás na costa leste – opção que seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama, descartou. Esse plano está concluído e vai haver  um anúncio formal, com a proposta de Trump a abranger os anos de 2019 a 2024.

Os líderes da indústria petrolífera pressionaram a administração Trump a vender os direitos dos EUA de perfuração no Atlântico como forma de complementar a produção de petróleo existente no Golfo do México. Não está claro quanto petróleo e gás existem na Costa Leste, porque os dados existentes decorrem principalmente de levantamentos geológicos que têm décadas, diz a Bloomberg.

As empresas petrolíferas também querem que a administração Trump venda direitos de perfuração nas águas do Ártico no norte do Alasca e no leste do Golfo do México.

“É importante que o governo federal disponibilize novas áreas prospectivas para extrair petróleo e gás para garantir que possamos responder ao aumento de procura”, disse Dan Eberhart, diretor executivo da empresa de serviços de perfuração Canary LLC à Bloomberg.

O Estado da Florida está contra e  dizem que a medida vai colocar em perigo o negócio do turismo do Estado.  Os ambientalistas também estão contra a estratégia de Trump.

O petróleo no mercados dos Estados Unidos está hoje a subir 0,67% para os 58,38 euros o barril. Em Londres o Brent sobe 0,95% e supera os 65 dólares o barril, está em 65,28 dólares.



Mais notícias