Tráfico de seres humanos: SEF detém quatro pessoas em Beja

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou que deteve quatro cidadãos estrangeiros e resgatou uma dezena de trabalhadores de explorações agrícolas da zona de Beja, que vivia e trabalhava em condições muito precárias.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o SEF indica que os 10 trabalhadores, também estrangeiros, foram sinalizados como vítimas de tráfico de seres humanos e encaminhados para uma instituição de apoio.

Denominada “Merlin”, a operação decorreu na quinta-feira, na sequência de uma investigação que teve origem numa denúncia apresentada por três trabalhadores que conseguiram fugir às “malhas” da organização e se deslocaram a pé até ao Algarve.

As vítimas, segundo o SEF, denunciaram um esquema indiciário da prática dos crimes de auxílio à imigração ilegal, angariação de mão-de-obra ilegal e tráfico de pessoas para efeitos de exploração laboral, tendo os factos sido participados ao Ministério Público de Ferreira do Alentejo, que tem a cargo a investigação.

Em causa, de acordo com o SEF, está a atuação de um grupo criminoso organizado que se dedica a trazer cidadãos oriundos do Leste Europeu, nomeadamente Moldávia e Roménia, para explorações agrícolas no Alentejo a troco de avultadas quantias monetárias.

A investigação apurou que os trabalhadores eram angariados e aliciados nos seus países de origem, através de falsas promessas de contrato de trabalho, cujas cláusulas não eram cumpridas, nomeadamente no que respeita a remunerações e qualidade de vida.



Mais notícias