Trabalhadores da Lusa iniciam destituição da comissão de trabalhadores da agência

Plenário aprovou proposta, com 94 votos a favor, 4 abstenções e 3 votos contra. O processo formal vai durar um mês, mas os trabalhadores da agência de notícias já anunciaram a todos que não se sentem representados pela atual comissão.

Os trabalhadores da agência Lusa decidiram, em plenário, retirar a confiança aos atuais membros da comissão de trabalhadores da empresa e iniciar o processo para a sua destituição.

Em comunicado, a que o Jornal Económico teve acesso, é referido que “o plenário foi convocado na sequência de um abaixo-assinado que reuniu 80 assinaturas para iniciar o processo de destituição [da comissão de trabalhadores]”.

Durante o plenário, que decorreu durante a tarde de quarta feira, 17 de janeiro, foram feitas diversas críticas à atuação dos responsáveis pela comissão de trabalhadores.

A destituição foi proposta, depois de os atuais membros daquele órgão terem recusado demitir-se.

A proposta de destituição foi aprovada com 94 votos a favor, 4 abstenções e 3 votos contra.

No comunicado, os trabalhadores explicam que, como o processo de destituição só será formalizado dentro de um mês, “entenderam tornar público que não se sentem representados pela atual composição deste órgão representativo de trabalhadores, ao qual retiram confiança”.

“Nesse sentido, as ações internas ou externas desenvolvidas pela atual composição (cuja destituição só será votada no dia 21 de fevereiro, conforme estipulam os estatutos da Comissão de Trabalhadores) não representam os trabalhadores”, acrescentam.

O comunicado foi “aprovado em plenário por maioria qualificada” e foi enviado “aos grupos parlamentares, ao Governo – concretamente, aos ministérios do Trabalho, das Finanças e da Cultura –, aos sindicatos representativos dos trabalhadores da Lusa e à administração da agência”, todos os regulares interlocutores da agência de notícias.

A agência Lusa vai mudar de presidente nestre trimestre, com o jornalista Nicolau Santos a suceder a Teresa Marques, que terminou o mandato no final de 2017.

 

 






Mais notícias
PUB
PUB
PUB