Toshiba anuncia perdas operacionais e acentua rumores de exclusão da bolsa

A empresa tecnológica japonesa reportou perdas operacionais de 4,9 mil milhões de euros em nove meses e os analistas acreditam que poderá ser excluída da Tokyo Stock Exchange.

Reuters

O grupo japonês Toshiba, com 142 anos, está a enfrentar uma crise que poderá não ter retorno. Depois de ter falhado duas vezes os prazos para apresentar resultados, a empresa anunciou esta terça-feira perdas operacionais de 576,3 mil milhões de ienes, ou seja, cerca 4,9 mil milhões de euros, bem como um capital negativo de 225,6 mil milhões de ienes (cerca de 1,9 mil milhões de euros), nos últimos nove meses de 2016.

Um dos problemas da Toshiba vem do negócio nuclear da Westinghouse Electric, responsável por grande parte das perdas operacionais. A multinacional japonesa entrou em desacordo com a entidade reguladora sobre a empresa nuclear e acabou por abrir falência nos EUA. A Toshiba anunciou esta terça-feira que sofreu “pressões inapropriadas” para adquirir uma empresa norte-americana especializada em usinas atómicas, de acordo com a Bloomberg.

No entanto, a maior questão é a incapacidade em apresentar resultados atempadamente, que tem propiciado rumores sobre uma eventual exclusão da bolsa de Tóquio e causou uma desvalorização das ações da Toshiba de 20% desde o início do ano. “A reação da Tokyo Stock Exchange (TSE) é a maior dúvida”, explicou o analista do Ace Research Institute, Hideki Yasuda, à Bloomberg.

“Isto são apenas os resultados trimestrais. Agora a pergunta é se a empresa vai ser capaz de apresentar os resultados anuais a tempo”, acrescentou. Há vários anos que a Toshiba tem tido dificuldades em cumprir os prazos para apresentar resultados e foi colocada sob alerta pela TSE em dezembro. No mês passado, a empresa anunciou uma estratégia de optimização interna e os analistas continuam agora à espera de perceber se o plano será suficiente para prevenir a saída da bolsa.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB