Tesouro volta aos mercados em época de alívio nos juros da dívida

O IGCP vai realizar na manhã desta quarta-feira dois leilões de Obrigações do Tesouro com maturidades a cinco e dez anos e com um montante indicativo máximo de até 1.250 milhões de euros.

D.R.

Portugal vai voltar esta quarta-feira aos mercados para emitir entre mil e 1.250 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT). Por volta das 10h30 a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, o IGCP vai realizar dois leilões das linhas de OT com maturidades em 17 de outubro de 2022 e em 14 de abril de 2027.

Os leilões de dívida a cinco e 10 anos acontecem numa altura em que a yield das obrigações benchmark, ou seja a 10 anos e que é vista como indicador do risco soberano, desceu ontem para um mínimo intraday de 3,395%, no mercado secundário. Depois de ter assustado os mercados no início do ano, ao ultrapassar os 4%, os juros da dívida portuguesa têm beneficiado nas últimas do alívio na incerteza na Europa.

A última emissão de OT a 10 anos foi através de uma venda sindicada  a 11 de janeiro, quando o IGCP colocou três mil milhões de euros com uma yield de 4,227%. Entretanto, o Tesouro emitiu 612 milhões em dívida a nove anos em março com uma taxa de 3,95% e, mais recentemente, a 12 de abril, OT  no valor de 625 milhões a oito a anos e meio com uma taxa de 3,303%.

Já na maturidade mais curta, o último leilão foi realizado a 12 de abril, altura em que o Tesouro colocou 625 milhões de euros em dívida a cinco anos, tendo pago uma taxa de colocação 2,174%.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB