Tesla acusada de intimidar e coagir trabalhadores

Empresa tecnológica foi alvo de queixa por alegadamente apresentar condições de trabalho injustas e proibitivas.

O US National Labor Relations Board (NLRB) apresentou uma queixa contra a Tesla por condições de trabalho injustas para os colaboradores, que alegadamente têm contratos que os impedem de discutir as condições de trabalho e de se juntarem a sindicatos

Depois dos colaboradores afirmarem à United Auto Workers (UAW), uma divisão da NLRB, que a empresa tecnológica os “coage e intimida”, a empresa recusou as acusações. A Tesla refere ainda que a UAW está relacionada com outras fabricantes automóveis.

“Há sete anos que a UAW usa todas as ferramentas do seu caderno: comunicações falsas e enganadoras, visitas não solicitadas às casas dos nossos colaboradores, tentativas de descredibilizar publicamente a Tesla nos media e agora outra tática que foi usada em todas as campanhas sindicais desde o início dos tempos – queixas de práticas de trabalho injustas sem bases que têm o objetivo de apenas gerar cabeçalhos”, lê-se no comunicado da Tesla divulgado pela Reuters.





Mais notícias