Sporting terá subornado jogador do Desportivo das Aves no primeiro jogo do campeonato

"Se não queres fazer, não faças, eles logo arranjam outro. Na primeira jornada não fizeste nada e eles controlaram o Lenho". Esta é a mensagem trocada entre João Gonçalves e Paulo Silva, envolvidos na Operação "Cashball", que indicia a compra de um jogador do Desportivo das Aves.

Rafael Marchante/Reuters

As sucessivas trocas de mensagens entre João Gonçalves, empresário ligado a André Geraldes, o diretor para o futebol do Sporting, Gonçalo Rodrigues, funcionário dos ‘leões’, e Paulo Silva, pessoa próxima dos dois funcionários do Sporting Clube Portugal, indiciam também a “compra” de um jogador do Desportivo das Aves, logo  na primeira jornada da Liga NOS desta época, de acordo com o “Correio da Manhã” (CM) desta quinta-feira.

O defesa português Nélson Lenho, 34 anos, é o jogador em causa. Segundo mensagens via Whatsapp, divulgadas pelo CM, numa conversa em que Paulo Silva se queixa de receber apenas 350 euros por cada atleta aliciado, o empresário João Gonçalves terá dito: “Se não queres fazer, não faças, eles logo arranjam outro.

Na primeira jornada não fizeste nada e eles controlaram o Lenho”. Na mesma troca de mensagens é referido ainda um suborno a Bruno Nascimento, jogador do Feirense, num jogo em que o Sporting venceu por 3-2. Na conversa Paulo Silva indica ter o jogador “controlado”. No jogo em causa, o Sporting CP venceu o Desportivo das Aves com dois golos sem resposta.

Operação “Cashball

Na quarta-feira, a Procuradoria Geral Distrital do Porto (PGDP) confirmou a detenção de quatro pessoas, entre as quais dois funcionários do Sporting Clube de Portugal. Gonçalo Rodrigues, funcionário do clube, e André Geraldes, diretor desportivo do futebol do Sporting, são suspeitos do crime de corrupção ativa e de corrupção passiva na atividade desportiva, no âmbito da operação “Cashball” que investiga um alegado esquema de corrupção que envolvia a compra de equipas de arbitragem de andebol para os leões ganharem o campeonato da época de 2016/17.

A investigação terá se alastrado à modalidade do futebol. Um dos jogos sob suspeita é o Vitória de Guimarães-Sporting da época passada, que terminou com a vitória leonina por 5-0. Os detidos são André Geraldes, Gonçalo Rodrigues, Paulo Silva e João Gonçalves .

Em causa está, segundo noticiou ontem o mesmo jornal, um esquema passaria pela alegada compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem, quer para o Futebol Clube do Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder e abrangeu a época de 2016/17, ganha pelo Sporting.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB