Sistema de dados do SEF entrou em “colapso”, alerta sindicato

Segundo o SINSEF, "hoje por fim,​ e tal como se temia, o sistema colapsou completamente o que coloca em perigo os dados de segurança que se encontram quer no Núcleo Central de Informação quer na Unidade Anti-Tráfico de Pessoas, ambos sed​i​ados no dito edifício", localizado na Rua Passos Manuel, em Lisboa.

O SINSEF – Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiro e Fronteiras alertou há minutos, em comunicado, que os dados de segurança deste serviço se encontram em perigo depois do que dizem ter sido o colapso do sistema hoje ocorrido.
“A situação tem vindo a ser alertada há anos e hoje aconteceu! A Direcção Central de Investigação do SEF que se encontra sedeada num edifício decrépito da Rua Passos Manuel em Lisboa tem vindo a sofrer desde 4ª feira da semana passada, ou seja desde o dia 27 de Dezembro, de falhas intermitentes de energia ​eléctrica”, acusa o SINSEF​.
Segundo esse sindicato, “hoje por fim,​ e tal como se temia, o sistema colapsou completamente o que coloca em perigo os dados de segurança que se encontram quer no Núcleo Central de Informação quer na Unidade Anti-Tráfico de Pessoas, ambos sed​i​ados no dito edifício”.
“Nele está também o Servidor cujo ‘back-​up’ tem vindo a ser mantido com imensa dificuldade mas que ameaça neste momento perder anos de informação”, denuncia o SINSEF.
O sindicato relembra que “a situação não é de hoje e tem vindo a ser denunciada há muito pelo SINSEF que alertou mais do que uma ​vez ​diferentes Direcções Nacionais sem que nada tenha sido feito”.
“As condições de h​igiene e segurança quer para os utentes quer para os funcionários encontram-se abaixo do limiar mínimo exigível a qualquer espaço público com a agravante de se tratar neste caso não apenas dum serviço de Segurança e Órgão da Polícia​​ ​Criminal, como ainda o local onde se encontra o Gabinete de Apoio aos​ ​Refugiados”, sublinha o referido comunicado do SINSEF.


Mais notícias