Síria: Mais de 40 mortos em explosão junto a autocarros que retiravam civis de Alepo

Número de vítimas mortais do atentado com uma camioneta armadilhada junto a autocarros já aumentou para mais de 43, de acordo com um novo balanço do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

REUTERS/Ammar Abdullah

O atentado em Alepo já provocou cerca de 40 mortes, perto do dobro das que haviam sido contabilizadas num primeiro balanço. “Houve feridos que acabaram por sucumbir aos ferimentos e estamos a encontrar mais cadáveres”, indicou o Observatório, citado pela Agência France Presse.

Entre as vítimas, 38 pessoas foram retiradas das localidades de Foua e Kafraya, quatro rebeldes que guardavam os autocarros numa zona de trânsito a oeste de Alepo e uma pessoa não identificada.

As pessoas retiradas na sexta-feira estavam paradas naquele local devido a desentendimentos que impediram que a viagem prosseguisse. As retiradas das localidades controladas pelo regime iriam seguir para Damasco e Latakia, já as das localidades rebeldes iriam para a província de Idlib.

Esta sexta-feira, foram retiradas de Foua e Kafraya mais de cinco mil pessoas foram retiradas de Foua e Kafraya, e mais de 2.200 mil das localidades rebeldes de Madaya e Zabadani, segundo o Observatório.





Mais notícias