Sindicato dos Funcionários Judiciais denunciam situações de ‘bullying’

De acordo com a entidade que representa os trabalhadores, os casos de bullying no local de trabalho devem-se à recusa na transferência de tribunal.

Pedro Nunes/Reuters

Os trabalhadores dos tribunais denunciaram situações de mobbying em tribunais de seis das 23 comarcas em Portugal, avança o “Diário de Notícias” desta quarta-feira. De acordo com o Sindicato dos Funcionários Judiciais, os casos de bullying no local de trabalho devem-se à recusa na transferência de tribunal.

“A questão é que com a nova lei, aos funcionários pode ser pedido que mudem de local de trabalho, que sejam transferidos e muitos não querem, e a lei não prevê isso, e depois acabam por ser castigados”, explicou o presidente do sindicato, Fernando Jorge ao DN.

Ao que o jornal apurou, os funcionários que não aceitam mudar de posto de trabalho – algo que se tornou possível com uma revisão da lei – têm sido vítimas de tratamento medíocre, em relação aos restantes colegas, e são até inseridos em departamentos “como arquivos, por exemplo, sem qualquer luz solar” ou “mal tratados verbalmente”, segundo as queixas reportadas ao Sindicato dos Funcionários Judiciais.



Mais notícias