Siemens junta-se à Bombardier: Vem aí gigante ferroviário para competir com a China

A nova sociedade terá uma valorização de 10 mil milhões de euros.

A Siemens e a Bombardier estão a negociar uma junção dos seus negócios ferroviários numa empresa conjunta, segundo notícias avançadas hoje pela Bloomberg e Reuters, para criar um gigante industrial valorizado em 10 mil milhões de euros. O objetivo de ambas as empresas passa por fazer frente contra a forte concorrência da China na construção de comboios.

As duas empresas iriam fundir os seus negócios de fabrico de composições ferroviárias e de sistemas de sinalização. Segundo a Reuters, as conversações estão muito avançadas ainda que a concretização do negócio passe pela autorização dos conselhos de administração e a apresentação da operação aos reguladores e sindicatos.

O objetivo da empresa alemã e canadiana é criar um líder do setor com capacidade para competir com a chinesa CRRC, um conglomerado de fabricantes regionais do país asiático que ultimamente tem vindo a garantir importantes adjudicações a nível mundial, graças à capacidade ilimitada para financiar projetos com apoio estatal.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB