Sharing Economy 2.0 – próximo capítulo

A economia de partilha vai continuar a moldar a indústria hoteleira global para os vários agentes no mercado.

Stephane Mahe/Reuters

A economia de partilha, ou as plataformas de peer-to-peer, continuarão a moldar a indústria hoteleira global para viajantes de lazer e negócios, e stakeholders de hotéis. Em 2016, o número de listagens numa importante plataforma peer-to-peer superou 2.0 milhões em todo o mundo.

As principais ideias sobre as novas plataformas foram reveladoras. Uma análise recente da Smith Travel Research indica que os hotéis tradicionais e plataformas de peer-to-peer tendem a experimentar sazonalidade similar, com maior ocupação durante períodos de pico de viagens de lazer. Além disso, os mercados com maior ocupação peer-to-peer tendem a estar em fortes mercados de hotelaria tradicional.

Em 2016, alguns governos sujeitaram as plataformas peer-to-peer a novos impostos e regulamentos semelhantes aos dos hotéis tradicionais. Isso incluiu a construção de acessibilidades e regras de segurança, taxas de ocupação transitória e regulamentos de duração de permanência.

Para continuar a crescer num mercado cada vez mais competitivo e regulado, as plataformas de peer-to-peer estão a explorar oportunidades de diversificação. Por exemplo, algumas plataformas peer-to-peer poderão se transformar num canal de distribuição alternativo para o inventário dos hotéis tradicionais. Isso permitiria que os operadores de hotéis alcançassem novos clientes através da plataforma peer-to-peer e reduzissem os custos de distribuição associados às agências de viagens on-line.

Os conceitos peer-to-peer também estão a ganhar força no segmento das viagens corporativas. Uma dessas plataformas lançou recentemente um portal de viagens corporativas e está a colaborar com um grande gestor de viagens corporativas para oferecer quartos para viajantes de negócios. Adicionalmente, foi recentemente anunciado uma nova plataforma experimental que visa conectar usuários com experiências como aulas de culinária, workshops e excursões.

Em resposta ao crescimento do peer-to-peer, os hotéis tradicionais estão a adotar diferentes estratégias para atrair viajantes que valorizam a facilidade das reservas on-line e a experiência de uma viagem imersiva proporcionada pelo aluguer de casas. Parte dessa estratégia passa por ofertas de tecnologia móvel ou pelo reforço dos seus pontos fortes tradicionais.

As plataformas peer-to-peer continuam a evoluir e a expandir a sua oferta de produtos. Consequentemente, os proprietários, promotores e operadores precisam entender como essa tendência afetará o desempenho e o valor de seus atuais e futuros investimentos nos hotéis e as mudanças que precisarão fazer para competir. Uma coisa é clara: a inovação contínua pelas empresas de peer-to-peer continuará a influenciar todo o futuro da indústria.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB