Será um “Terminator”? Russia cria robot que dispara armas com precisão milimétrica

É um robot e chama-se FEDOR. Foi concebido para uso militar e é capaz de usar armas de fogo.

Na Alemanha, a Domino’s tem um robot para fazer entregas ao domicílio. A Facebook tem uma equipa secreta a desenvolver tecnologias inovadores e complexas, e a Google já criou uma forma de detetar casos de cancro melhor do que os médicos.

A Rússia não quis ficar para trás e criou uma “máquina de matar”. Chama-se FEDOR (Final Experimental Demonstration Object Research) e é um humanóide que foi treinado (ou programado) para usar armas de fogo com as duas mãos, conta o El Mundo.

Foi desenvolvido pela Foundation for Advanced Studies (FAS) e, de acordo com seus criadores, o uso de duas mãos “melhora as habilidades motoras e as decisões”. Como esperado, e depois de ver o vídeo deste robot em ação (vídeo em baixo), as questões éticas começaram a dispara. Será que FEDOR pode disparar contra um humano? Dmitry Rogozin, vice-primeiro ministro da Federação Russa, utilizou o Twitter para esclarecer que não estão a criar um “Terminator”, mas defende que “a inteligência artificial vai ajudar em diferentes campos”.

A Rússia prevê que FEDOR tenha a sua primeira missão em 2021. Vai fazer parte de uma expedição para o espaço. Além do uso de armas de fogo, este robot também sabe trocar lâmpadas, usar diferentes tipos de ferramentas, e conduzir, sendo que foi também desenhado para fazer resgates.

Nos últimos meses, figuras importantes do mundo da tecnologia têm falado sobre os perigos de inteligência artificial e da robótica, como é o caso de Stephen Hawking, que disse que os robots vão acabar com a classe média no mundo. Este assunto não é de todo consensual e é um tema que vai estar na mira de todos.

O desenvolvimento de FEDOR começou em 2014, segundo a agência de notícias russa Tass, que cita o FAS.

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB