Sarampo: Com 23 casos notificados, DGS alerta para vacinação “sem hesitação”.

A doença, que estava erradicada no país, chegou este ano a Portugal através de uma pessoa proveniente da Venezuela e uma criança de 11 meses.

Dos 23 casos de sarampo notificados este ano, o Instituto Ricardo Jorge já confirmou 11. Os restantes encontram-se em fase de investigação, informa a Direção-Geral de Saúde (DGS), avançando que hoje, pelas 18h30 irá emitir um comunicado pormenorizado sobre o assunto.

Um dos casos é ude ma rapariga adolescente que deu entrada no Hospital de Cascais, em estado grave, tendo sido transferida para o Hospital D. Estefânia. Mas não foi o único caso de internamento. De acordo com o Expresso, a diretora-geral do Hospital de Cascais afirmou que a jovem adolescente é um dos seis casos de menores que deram entrada no Hospital de Cascais Dr. José de Almeida, com sarampo.

O primeiro caso foi detetado numa criança de 13 meses, não vacinada, que deu entrada no hospital no final de março, acabando por contagiar cinco funcionárias. Por sua vez, as funcionárias estavam vacinadas, portanto os sintomas da doença foram mais suaves.

O número de casos existentes este ano leva a DGS a advertir “para a necessidade dos pais vacinarem os seus filhos sem hesitação, uma vez que as vacinas estão disponíveis no país”. O recomendado é que a primeira dose da vacina contra esta doença ocorra aos 12 meses.

Nos quatro meses de 2017 já foram reportados mais de 500 casos, em pelo menos sete países da Europa, avança a Organização Mundial da Saúde (OMS).





Mais notícias