Santiago: Câmara de Santa Cruz realiza primeira feira da banana em Fevereiro de 2019

A Câmara Municipal de Santa Cruz, no interior de Santiago, vai realizar, em Fevereiro de 2019, a primeira edição da feira da banana, visando explorar a agricultura local e fazer a economia crescer.

O anúncio foi feito pelo presidente da Associação do Turismo de Santiago (ATS), Eugénio Inocêncio, após um encontro entre os membros do conselho directivo da associação e o edil santa-cruzense, Carlos Silva, que decorreu no concelho de São Lourenço dos Órgãos.

A feira, que vai ser realizada em parceria com ATS, segundo o seu presidente, Eugénio Inocêncio, vai ser sobre a fileira da banana, desde a sua produção até a sua transformação, comercialização, exportação e ainda dos produtos transformados através de banana.

De acordo com este responsável, o certame vai envolver ainda outros aspectos importantes deste produto muito produzido em Santa Cruz, ou seja, a história da banana em Cabo Verde, a cultura em volta da banana, os aspectos científicos da banana a nível das produções, principalmente os desafios que se põem a produção desta fruta.

Segundo Eugénio Inocêncio, a feira da banana também está ser vista como um passo para a criação da primeira central de compras de Cabo Verde em Santa Cruz, que vai envolver todos os sectores da economia tradicional, ou seja, além da banana também vai haver outros produtos como da pecuária, das pescas e do artesanato.

Na reunião, que contou também com a presença dos autarcas de São Lourenço dos Órgãos e de Santa Catarina, José Alves e Carlos Vasconcelos, respectivamente, também foi debatida a questão do aumento do número dos associados da ATS e do financiamento às pequenas empresas.

Relativamente ao crescimento dos associados, Eugénio Inocêncio avançou que a ATS estabeleceu como meta atingir, para este ano, 300 membros e até 2020 chegar a 2000 associados, como uma “forte aposta” nas pequenas e micro empresas.

“Queremos estar em todos os municípios e localidades e ser, de facto, uma expressão forte do movimento associativo dos empresários de Santiago”, lançou.

No concernente ao financiamento, Eugénio Inocêncio disse que o mesmo não tem que ser visto como “problema”, mas sim uma questão que devem ser capazes de resolver e ultrapassar.

A este propósito, o presidente da ATS avançou que estão a trabalhar com o Instituto de Apoio e Promoção Empresarial – Pró Empresa um conjunto de procedimentos que irão permitir a facilitação ao financiamento, principalmente aos pequenos e micro-empresários, com o fito de terem garantia bancária, crédito bancário e capital de risco.

Conforme explicou, sem essas três vertentes é difícil que uma pequena empresa tenha acesso ao crédito, sem o qual não conseguem desenvolver-se para tirarem proveito das oportunidades que estão a surgir, neste caso, da Feira Internacional da Banana e da Central de Compras.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva, disse a ideia da realização da feira da banana tornou-se hoje num projecto, e já tem criado uma equipa que está trabalhar em toda a sua montagem, estando a edilidade, de momento, a mobilizar parceiros nacionais como Governo, municípios e operadores económicos.

A nível internacional preveem contar com parceiros de Angola, São Tomé e Príncipe, Brasil e Portugal e de outros países com os quais têm boas relações de amizade e cooperação para que possam participar nesta primeira edição do certame.

Segundo o autarca, almejam também levar este evento às escolas do ensino básico, e ainda envolver as universidades.

Tendo em conta que o município, detentor da “maior ribeira agrícola” de Cabo Verde, a Ribeira de Picos, e outras ribeiras com potenciais agrícolas e turísticas, que vão ser desencravadas pelo Governo, e com duas barragens (Poilão e Figueira Gorda), Carlos Silva acredita que uma central de compras e feiras do tipo “faz todo o sentido”.

É que segundo o edil santa-cruzense, as duas iniciativas vão constituir uma oportunidade de promover a agricultura local, defendendo a “marca” banana, com foco no consumo interno, para que se possa criar a economia local e garantir emprego e rendimento às famílias.

Paralelamente ao encontro, os membros do conselho directivo da ATS visitaram vários empreendimentos turísticos do município de São Lourenço dos Órgãos.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB