Rússia critica “caráter imperialista” da estratégia de segurança dos Estados Unidos

“O caráter imperialista do documento é evidente, assim como é evidente que os Estados Unidos recusam renunciar ao ‘mundo unipolar’. Uma recusa que é constante”, disse hoje o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

O Kremlin denunciou esta terça-feira o “caráter imperialista” do relatório sobre a estratégia de Segurança Nacional dos Estados Unidos acusando Washington de estar preso à ideia de um “mundo unipolar”.

“O caráter imperialista do documento é evidente, assim como é evidente que os Estados Unidos da América recusam renunciar ao ‘mundo unipolar’. Uma recusa que é constante”, disse hoje o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov. O porta-voz sublinhou que as autoridades de Moscovo “não podem aceitar que a Rússia seja tratada como uma ameaça à segurança dos Estados Unidos”.

Donald Trump apontou a China e a Rússia como concorrentes a nível estratégico. No discurso em Washington, sobre segurança, o presidente dos Estados Unidos considerou os dois países como “poderosos rivais” que podem eventualmente constituir potenciais ameaças contra os Estados Unidos.

Da mesma forma, a República Popular da China pediu hoje aos Estados Unidos para abandonar a “mentalidade da Guerra Fria” e tratar das divergências de forma construtiva respondendo ao presidente norte-americano que considerou o país “rival” e “concorrente estratégico”.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB