Roubar um camião e conduzi-lo contra uma multidão: Método terrorista assolou Berlim e chega a Estocolmo

Ex-primeiro ministro sueco relembrou que o método já tinha sido utilizado num ataque em Berlim, reivindicado pelo Daesh.

O ex-primeiro ministro sueco, Carl Bildt, disse “roubar um camião ou um carro e conduzi-lo contra uma multidão. Este parece ser o mais recente método terrorista. Berlim. Londres. Agora Estocolmo”, sobre o ataque desta tarde em Estocolmo, onde um camião abalroou uma multidão numa rua no centro da cidade.

A 19 de dezembro de 2016, o mesmo método foi utilizado por Anis Amri, conduziu um camião contra um mercado natalício em Berlim e matou 12 pessoas e fez mais de 50 feridos. O atentado foi reivindicado pelo ISIS que afirmou que o responsável é um soldado do Daesh. O alvo seriam cidadãos de países que estão contra o Estado Islâmico.

Já este ano, em março, Khalid Masood conduziu um automóvel alugado pelo passeio da ponte de Westminste (Reino Unido). Foram atropeladas dezenas de pessoas e o homem de 52 anos esfaqueou em seguida um polícia à entrada do Parlamento britânico.

PUB
PUB
PUB