Respostas Rápidas: o que diz o acordo entre os EUA e a Coreia do Norte?

Do documento oficial assinado em Singapura ainda há só uma fotografia, mas Donald Trump e Kim Jong Un emitiram um comunicado conjunto no qual explicam alguns dos objetivos do acordo histórico.

O que aconteceu na cimeira?

Segundo o comunicado conjunto, o presidente norte-americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un tiveram uma “alargada, aprofundada e sincera troca de opiniões sobre assuntos relacionadas com o estabelecimento de novas relações entre os EUA e a República Democrática da Coreia e a construção de um regime de paz duradouro e robusto na Península da Coreia”. Adianta que Trump se comprometeu a dar garantias de segurança à Coreia do Norte, enquanto Kim Jong Un reafirmou o compromisso de completar a desnuclearização.

Quais são os pontos principais no acordo?

O comunicado refere os quatro pontos seguintes:

  1. Os Estados Unidos e a Coreia do Norte comprometem-se a estabelecer novas relações entre os países em concordância com as vontades dos dois povos de ter paz e prosperidade.
  2. Os Estados Unidos e a Coreia do Norte vão unir esforços para construir um regime de paz duradouro e estável na Península da Coreia.
  3. Reafirmando a Declaração de Panmunjom de abril de 2018, a Coreia do Norte compromete-se a trabalhar para a completa desnuclearização da Península da Coreia.
  4. Os dois países comprometem-se a recuperar os restos dos prisioneiros de guerra ou desaparecidos em combate, incluindo a repatriação imediata dos que já foram identificados.

Como é que os dois líderes classificaram o acordo?

Tendo reconhecido que a cimeira – a primeira na história – foi um evento histórico de grande significado e que ultrapassa décadas de tensões e hostilidades entre os dois países para abrir um novo futuro, os dois líderes comprometem-se a implementar o que está estipulado no comunicado conjunto de forma completa e rápida.

O que vai acontecer a seguir?

Os dois países vão realizar negociações follow on, para dar seguimento ao acordo. Essas negociações serão conduzidas pelo US Secretary of State, Mike Pompeo, e um alto dirigente do regime norte-coreano.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB