Reino Unido pondera taxa a empresas que contratem estrangeiros

Medida tem o intuito de travar a imigração e favorecer a criação do emprego entre os nacionais do Reino Unido.

O Governo britânico está a estudar a possibilidade de aplicar uma taxa às empresas que contratem trabalhadores europeus após o Brexit, avança o Expansion.

O Ministro da Imigração, Robert Goodwill, disse num reunião no Parlamento britânico sobre o Brexit, que o executivo planeia introduzir uma “taxa de imigrantes qualificados” que poderia chegar a 1150 euros por empregado, citado pelo jornal.

O porta-voz do Governo de Theresa May já se apressou a desmentir Godwill, em resultado da agitação das empresas britânicas que empregam milhões de empregados provenientes dos países da União Europeia. “A iniciativa não está na agenda do Governo neste momento” e as palavras do Ministro podem ser “mal interpretadas ou tiradas do contexto”, cita o Expansion.

A publicação explica que o objetivo da medida seria que as empresas contratassem nacionais. A aplicação desta taxa a cidadãos europeus empregados no Reino Unido traduzir-se-ia num custo de 4 mil libras em quatro anos por cada empregado.

“A medida seria benéfica para a economia do Reino Unido e também para os trabalhadores britânicos, que se sentem ignorados porque outras pessoas chegam ao país e conseguem trabalhos que os britânicos gostariam de ter”, disse Godwill.

O representante do Parlamento Europeu nas negociações do Brexit, Guy Verhofstad, já reagiu no Twitter, considerando a possível medida como “chocante”, instigando a que pensassem “qual seriam as manchetes da imprensa britânica se a União Europeia fizesse isso aos trabalhadores britânicos”.

 

 

 

Mais notícias
PUB
PUB
PUB