Reino Unido fora da UE deve continuar a ser o maior aliado da Europa, diz Costa

António Costa quer "bases sólidas" na construção do futuro da Europa, tendo defendido a estabilização e consolidação do euro.

“São os cidadãos que devem ser o centro das nossas negociações com o Reino Unido”, disse António Costa, acrescentando que essas conversações devem ser “amigáveis” e a pensar numa relação futura “o mais próxima possível” desse país. O chefe do Governo português discursou ao lado dos sete chefes de Estado do sul da Europa que estiveram hoje reunidos na capital espanhola, escreve a Lusa.

Para António Costa, “os cidadãos também têm de estar no centro da discussão sobre o futuro da Europa”, nomeadamente em todos os aspetos relacionados com a segurança do continente, os aspetos comerciais e o fluxo migratório.

“É aos cidadãos a quem temos de dar a garantia de que há um futuro de prosperidade, de crescimento e de emprego, assente na inovação, na energia e num mercado digital”, sublinhou o chefe do Governo. “Para que isso aconteça é necessário completar a União Económica e Social, reforçar a convergência económica e reforçar o pilar social da nossa UE”, concluiu.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB