“Quase de certeza que haverá uma nova crise” na Europa, adverte Passos Coelho

O antigo primeiro-ministro diz que Portugal está mal preparado para enfrentar uma nova crise económica, devido à “reversão de reformas” importantes para o país.

Rafael Marchante/Reuters

O secretário-geral do PSD alertou esta sexta-feira para a “quase certa” crise económica que voltará a afetar a UE devido às “muitas vulnerabilidades financeiras e económicas na Europa e na zona Euro”.

À margem de um debate sobre o Futuro da Europa e o Plano Juncker, a decorrer no Porto, o ex-primeiro-ministro diz que “não sabemos quando, mas sabemos que haverá uma nova crise”. “Nós gostaríamos de estar bem preparados quando ela acontecer e ainda não estamos, não se tem sentido devidamente a acuidade que este problema tem”, acrescenta.

Pedro Passos Coelho diz que “em Portugal estamos a perder tempo” e que agora se está a assistir à “reversão de reformas” importantes para o país, nomeadamente à reversão das leis laborais.

“Os membros do Governo e o ministro Vieira da Silva dizem que é para reequilibrar as coisas” ironiza Passos Coelho. “Se vamos reverter também estas reformas, os resultados não vão ser bons para Portugal e se não forem bons para Portugal também não serão bons para a Europa”.

E acusa: “os mesmos que estão a preparar estas reversões serão aqueles que vão culpar o euro e o projeto europeu do fracasso da política económica que estará no final da rua desta decisão e desta orientação política”.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB