Quanto vai pagar um empresário britânico se quiser contratar um estrangeiro?

Anúncio foi feito por Theresa May durante a apresentação do programa eleitoral do Partido Conservador.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou esta quinta-feira que os empresários do Reino Unido que decidirem contratar empregados de fora da União Europeia terão de pagar 2 mil libras (cerca de 2.300 euros) anuais por cada funcionário estrangeiro que for inserido na empresa. A medida foi divulgada pela governante durante a apresentação do programa eleitoral do Partido Conservador, em Yorkshire, e tem como objetivo reforçar a mensagem anti-imigração do país, bem como arrecadar votos dos militantes do antieuropeísta UKIP.

“A imigração descontrolada tem um impacto negativo nas pessoas, sobretudo naqueles com rendimentos mais baixos, para empurrar ainda mais para baixo os salários e deslocar postos de trabalho diretamente”, afirmou Theresa May na apresentação.

Em relação à taxa atual, o valor duplicou. O Expansión adianta que os analistas questionam-se sobre se essas medidas também poderão ser aplicadas aos trabalhadores da zona comunitária. O diário espanhol de economia refere que os especialistas contactados dizem que, num país com uma taxa de desemprego de 5% e uma forte dependência na população não-britânica em importantes sectores, como o da saúde, torna-se complexo imaginar que o país pode continuar a impulsionar a sua economia com um menor fluxo de imigrantes.

De acordo com a imprensa britânica, a primeira-ministra terá estado sozinha no gabinete pessoal a planear a redução da imigração líquida para menos de 100 mil a 200 mil migrantes por ano, um objetivo que foi inicialmente estipulado por David Cameron.