PSI 20 em mínimos de um mês pressionado pela NOS e BCP

Únicas cotadas que encerraram em alta foram a EDP e a retalhista Jerónimo Martins, que valorizou 0,61% para 15,6450 euros.

Stringer/Reuters

O índice nacional encerrou a sessão a perder 0,84% para 4.580,53 pontos, um tombo essencialmente causado pelas desvalorizações da Nos e BCP.

O PSI acompanhou a tendência de perdas europeias, no dia antes das eleições holandesas e da reunião mensal da Reserva Federal norte-americana.

Os investidores apresentam-se cautelosos relativamente aos eventos que marcam as praças mundiais, tanto em relação às eleições europeias que podem agitar a situação actual do modelo de união, como a subida das taxas nos EUA.

Nas Telecom, destacam-se as perdas da NOS, que encerrou a desvalorizar 2,78% para 4,9270 euros.

Na banca, o BCP tombou 1,87% e o Montepio 2,14%.

Os CTT recuaram 1,74% para 4,7900 euros, depois de ontem se ter noticiado que o Grupo Gestmin, grupo presidido por Manuel de Mello Champalimaud aproveitou as condições favoráveis do mercado para reforçar a sua participação na empresa de serviço postal, detendo actualmente 10% na empresa de serviço postal.

A Galp foi penalizada pela descida do petróleo e desvalorizou 1,42% para 13,515 euros.

No sector da energia, a única cotada a fechar no verde foi a EDP, que avançou 0,18% para 2,834 euros depois de ontem, antes do fecho do mercado, ter sido revelado que a empresa vai vender a Portgas por mais de 500 milhões de euros.

As únicas cotadas que encerraram em alta foram a EDP e a retalhista Jerónimo Martins, que valorizou 0,61% para 15,6450 euros.



Mais notícias