PSI 20 acompanha perdas europeias no segundo ‘round’ nas negociações do Brexit

Os investidores mostram-se reticentes no dia em que se inicia o segundo round nas negociações do processo de saída do Reino Unido da União Europeia, atenuando o bom desempenho da economia chinesa que ao início da manhã impulsionou os mercados globais.

Daniel Munoz/Reuters

O principal índice português abriu sessão desta segunda-feira a cair, pressionado pelas perdas com setor do retalho e do BCP. O PSI 20 segue a perder 0,24% para os 5.306,57 pontos, numa altura em que as praças acionistas europeias negoceiam mistas.

A Sonae, líder no setor do retalho, perde 0,50% para os 0,991 euros, acompanhada pela rival Jerónimo Martins que tropeça 0,06% para os 17,640 euros.

Já o BCP, é a cotada com maiores perdas, a cair 3,79% para os 0,249 euros. Do lado das perdas, estão também os CTT (-0,52%), a Corticeira Amorim (-0,92%) e as unidades de participação do Montepio (-0,10%).

Em contraciclo, as ações do setor da energia seguem a ganhar. A EDP soma 1,50% para os 2,976 euros, a EDP Renováveis sobe 0,90% para os 6,930 euros, a REN negoceia com ganhos de 0,51% para os 2,739 euros.

Destaque também para a Galp, que esta manhã revelou dados preliminares do segundo trimestre que apontam que a produção de petróleo terá disparado 51%. Na bolsa portuguesa, a cotada avança 1% para os 13,575 euros.

A somar estão também as ações da NOS (0,07%), Pharol (0,29%), Altri (0,52%) e Semapa (1,62%).

Na Europa, as congéneres europeias negoceiam mistas. O DAX, principal índice alemão, cai 0,27%, o CAC francês perde 0,03% e o espanhol IBEX desvaloriza 0,09%. Em contraciclo, a praça britânica FTSE 100 negoceia a subir 0,35%.

Os investidores mostram-se reticentes no dia em que se inicia o segundo round nas negociações do processo de saída do Reino Unido da União Europeia. David Davis, responsável-chefe britânico pelas negociações do Brexit, vai a Bruxelas discutir com a União Europeia a questão dos direitos dos cidadãos, que até agora não encontrou consenso entre as duas partes. Na mesa de negociações estará também a questão da fronteira irlandesa e a fatura que o Reino Unido terá de pagar pela saída do bloco europeu.

Ao início da manhã as praças europeias chegaram a renovar ganhos, depois de revelado que a economia chinesa cresceu 6,9% no segundo trimestre, uma percentagem acima da esperada. O bom desempenho chinês impulsionou os mercados globais, com o MSCI All Coutry World Index a tocar novos máximos históricos.

No mercado petrolífero, o brent soma 0,59% para os 49,20 dólares por barril e o crude sobe 0,49% para os 46,77 dólares.

No mercado cambial, o euro desvaloriza 0,16% para 1,14 dólares e a libra regista perdas de 0,16% para 1,30 dólares.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB