PSI 20 abre em terreno positivo após três sessões de quedas

A Pharol recupera parcialmente do tombo de ontem e a Sonae reage de forma positiva aos resultados do primeiro trimestre, permitindo à Bolsa de Lisboa iniciar a sessão em alta depois de três dias em que foi castigada pelos risco político nos EUA e no Brasil.

REUTERS/Lucas Jackson

O índice acionista PSI 20 avança 0,65% para os 5.107,10 pontos. A abertura positiva acompanha um movimento de recuperação parcial das praças europeias após  a sessão anterior ter sido marcada pelas crises políticas nos EUA e no Brasil.

A Pharol sobe 4,62% para os 0,249 euros, após ter afundado  7% na quinta-feira, quando foi castigada pela exposição ao Brasil, nomeadamente à operadora Oi, na qual é a maior acionista. Os mercados financeiros brasileiros registaram fortes perdas, ensombradas por relatos que ligam o presidente do país a pagamentos de subornos relacionados à Operação Lava Jato. Michel Temer afirmou ontem que não vai renunciar ao cargo, negando que tenha pago subornos.

As ações da Sonae SGPS avançam 1%. A empresa anunciou quinta-feira após o fecho que o lucro liquido no primeiro trimestre caiu 72% para 8 milhões de euros, mas explicou que as vendas subiram 5,2% para 1.278 milhões, com o volume de negócios da Modelo Continente a subir 3%. “A Sonae teve um trimestre são, não se afastando das nossas expectativas e conseguindo aumentar vendas, sem intensificar a agressividade comercial que tem caracterizado os resultados da Sonae ao longo dos últimos trimestre”, referiu o Caixa BI, no Equity Daily.

Na Europa, a bolsa de Frankfurt ganha 0,27%, a de Paris 0,50% e a de Londres 0,40%.



Mais notícias