Processo: Universidade americana paga indemnização a ex-aluno português ilibado de abuso sexual

O jovem do Porto vai receber nove mil euros de indemnização da Universidade Estadual de San Diego que suspendeu e divulgou a sua detenção por email.

Em dezembro de 2014 Francisco Sousa, jovem do Porto que estudava na Universidade Estadual de San Diego, foi a uma festa perto do campus e acabou acusado de abuso sexual. Apesar de ter negado, o jovem acabou por ser identificado pela polícia da universidade, foi detido e imediatamente suspenso pela faculdade, que deu a conhecer o caso e o seu nome num email enviado a todos os alunos.

Contudo, a Justiça americana entendeu que não havia fundamentos para o acusar. Passados mais de dois anos, o ex-estudante foi indemnizado em dez mil dólares, cerca de nove mil euros, pela Universidade de San Diego, noticia esta segunda-feira o Jornal de Notícias (JN).

Em declarações ao JN, Francisco Sousa diz que “não havia um montante justo para o que eu passei nem há dinheiro que possa fazer voltar o tempo atrás e corrigir os males e as injustiças que me aconteceram”.

Para este desfecho terão contribuído os elementos apresentados pela defesa, como mensagens de telemóvel trocadas entre a estudante e o acusado antes e depois do sucedido, bem como fotografias de ambos que revelam uma relação íntima e consensual.

 

 

 

PUB
PUB
PUB