Prestações da casa devem ficar praticamente inalteradas em março

De acordo com a simulação efetuada pela Deco, um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses com um 'spread' (margem de lucro do banco) de 1%, vai passar a pagar 463,75 euros a partir de março, o que significa apenas menos 20 cêntimos face à última revisão da prestação, em setembro.

 Os clientes com crédito à habitação indexado às taxas Euribor deverão ficar a pagar em março sensivelmente o mesmo valor de prestação ao banco, segundo cálculos feitos para a agência Lusa pela Deco/Dinheiro&Direitos.

De acordo com a simulação efetuada, um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses com um ‘spread’ (margem de lucro do banco) de 1%, vai passar a pagar 463,75 euros a partir de março, o que significa apenas menos 20 cêntimos face à última revisão da prestação, em setembro.

No caso de um empréstimo nas mesmas condições, mas indexado à Euribor a três meses, o cliente passará a pagar 460,13 euros, exatamente o mesmo valor que pagava desde a última revisão, em dezembro.

As taxas Euribor são o principal indexante, em Portugal, nos contratos bancários que financiam a compra de casa. A Euribor a seis meses é o mais usado, seguido da taxa a três meses.

Em fevereiro, a média da taxa Euribor a seis meses foi de -0,275% e a média da taxa a três meses de -0,329%.

Este ano, os analistas estimam que, mesmo com alguma variação das taxas Euribor, o impacto nas prestações de crédito à habitação pagas pelas famílias aos bancos será muito limitado.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB