Presidente vê juros negativos como confirmação de “viragem na economia”

Portugal financiou-se com as taxas de juro mais baixas do ano, o que Marcelo Rebelo de Sousa considera ser um sinal de confiança dos mercados na economia nacional.

Os mercados estão a sentir a “solidez financeira” de Portugal, o que tem resultado em melhores condições de financiamento, segundo o Presidente da República. Em declarações à Lusa, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que os juros negativos conseguidos no leilão de dívida pública desta quarta-feira confirmam uma “viragem na economia” portuguesa.

“Os mercados estão a sentir a solidez financeira em Portugal, estão a sentir o crescimento e, por isso, o Governo – e bem – tira proveito da situação, financiando-se num momento positivo e os mercados respondem com juros cada vez mais negativos”, disse o chefe de Estado, citado pela agência, à margem das Jornadas Árabes, que decorrem até quinta-feira na Torre do Tombo, em Lisboa.

O IGCP, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, emitiu esta quarta-feira 1.500 milhões de euros num leilão duplo de Bilhetes do Tesouro a seis e a 12 meses. O Tesouro conseguiu pela quinta vez consecutiva emitir dívida de curto prazo com taxas de juro de negativas.

“Era impensável há um ano, há dois, há três, há quatro, que nós pudéssemos ir recolher dinheiro a seis meses, a um ano, a juros tão negativos, quer dizer que as pessoas ainda pagam para ter dívida pública portuguesa. Isso é bom”, acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa sobre o resultado do leilão.





Mais notícias