Preço (quase proibitivo) da avelã obriga Nutella a mudar a receita

A Turquia controla quase 75% da produção mundial de avelãs e essa não é uma boa notícia para os fãs de Nutella. Preço da avelã está a tornar-se muito volátil e pode chegar aos 5.600 dólares a tonelada.

Mais açúcar e leite em pó. Esta foi a forma que a Nutella encontrou para contornar a forte subida do preço da avelã, um fator que está a afetar de forma direta as empresas que trabalham com este fruto seco, de acordo com um artigo que se pode ler no site El Economista. A Nutella, marca de creme de chocolate da italiana Ferrero, terá sido obrigada a mudar a receita sem aviso prévio, no sentido de reduzir a quantidade de avelãs, cujo preço é extremamente volátil e dependente das decisões da Turquia, principal produtor deste fruto seco a nível mundial.

Assim, de acordo com o El Economista, a Nutella aumentou a quantidade de açúcar e leite em pó na sua receita, uma alteração que não está a ser bem recebida por centenas de consumidores deste creme de chocolate que já vieram demonstrar o seu desagrado nas redes sociais.

O preço da tonelada de avelã é de 5.600 dólares, de acordo com dados da Freeworld Trading. A título de exemplo, o El Economista cita a associação de consumidores alemã Hamburg Consumer Protection Centre assegura na sua página no Facebook que “a parte de leite desnatado em pó é agora de 8,7%  em comparação com o valor anterior, cerca de 7,5… a quantidade de açúcar continua a aumentar para 56,3% (antes era de 55,9%), mas o conteúdo de gordura é ligeiramente inferior até 30,9% (antes era de 31,8%)”.

Além disso, e de acordo com esta associação, também terá sido reduzida a quantidade de cacau e avelãs, mas não é possível determinar a quantidade exata porque a Nutella não disponibiliza percentagens sobre estes ingredientes.



Mais notícias