Preço das casas em Portugal aumentou 5,5% no final de 2017

Lisboa continua a ser a região onde é mais caro comprar casa. Bragança, Portalegre e Guarda são as capitais distrito onde comprar casa fica mais conta.

Konstantin Chernichkin/Reuters

O preço das casas em Portugal registou uma subida de 5,5% durante o quarto trimestre de 2017, face ao trimestre anterior, para 1.690 euros por metro quadrado, segundo o índice de preços do portal de anúncios imobiliários Idealista divulgado esta quarta-feira. Lisboa continua a ser a região mais cara, embora não tenha sido aquela em que o preço mais aumentou.

De acordo com o ranking do Idealista, o preço das casas aumentou em todas as regiões de Portugal, face ao terceiro trimestre de 2017,  sendo a região Norte e a Grande Lisboa a registar maior subida de preços, com 7,4% e 5,4%, respetivamente. Seguiram-se a Região Autónoma da Madeira, com um aumento de 5%, e o Algarve com uma variação trimestral de 4,5%. No Alentejo, a subida foi de 2,9% e na região Centro de 0,4%.

A Grande Lisboa tem o preço por metro quadrado mais alto, com 2.351 euros por metro quadrado. Segue-se o Algarve (1.724 euros), Madeira (1.352 euros), Norte (1.241 euros), Alentejo (1.128 euros) e Centro (960 euros).

Por distrito

Quanto ao preço das casas por distrito, no último trimestre de 2017 os maiores aumentos verificaram-se no Porto (7,8%), Braga (7,5%) e Guarda (5,9%). Lisboa aparece só no terceiro lugar da lista, com 5,5%. Ainda assim, o ranking do preço das casas por metro quadrado por distrito é liderado por Lisboa (2.796 euros), seguindo-se Faro (1.724 euros) e Madeira (1.353 euros). Em sentido inverso, as casas mais baratas encontram-se nos distritos de Guarda (684 euros), Bragança (685 euros) e Portalegre (687 euros).

Capitais de Distrito

Entre as capitais de distrito, apenas Portalegre, com uma redução de 1,9%, e Leiria e Santarém, com uma quebra de 0,7%, observaram descidas nos preços das casas por metro quadrado.

Lisboa continua a ser a capital de distrito onde é mais caro comprar casa, custando 4.079 euros por metro quadrado, em média. Em seguida aparece o Porto (2.256 euros) e Funchal (1.641 euros). As sede de distrito com os preços mais económicos são Bragança (660 euros), Portalegre e Guarda (724 euros em ambos os casos).




Mais notícias
PUB
PUB
PUB