Precários do Estado integrados vão ter salário mais baixo na categoria em que entram

Os trabalhadores precários da administração pública podem pedir a avaliação da sua situação, com vista a serem integrados no Estado, até ao dia 30 de junho.

Os funcionários precários da função pública que serão integrados com contrato sem termo vão ter o menor salário da categoria para a qual entram, noticia esta segunda-feira o Correio da Manhã. Os sindicatos do setor estão contra a medida do Governo, que não tem em conta o percurso profissional do trabalhador.

“Imagine dois trabalhadores que entraram há dez anos para a Função Pública, um com contrato e outro precário. O percurso profissional é o mesmo, mas agora o que está a contrato está na posição remuneratória três (1400 euros), mas o colega por não ter tido um contrato é integrado a ganhar 1200 euros. Não faz sentido”, critica o sindicalista José Abraão, da FESAP, ao CM.

Recorde-se que os trabalhadores precários da administração pública podem pedir a avaliação da sua situação, com vista a serem integrados no Estado, entre os dias 11 de maio e 30 de junho, segundo a portaria do Governo. Os requerimentos deverão ser entregues junto das comissões de avaliação bipartidas que estão a ser criadas em cada ministério naquele período.

Até ao momento, cerca de 20 mil empregados do Estado pediram integração através do portal www.prevpap.gov.pt.



Mais notícias