Portugueses gastaram 250 milhões de euros por mês em jogos da Santa Casa

A Raspadinha foi a favorita e voltou a ultrapassar o Euromilhões. O Placard teve um crescimento de 18,5%

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

Os portugueses gastaram uma média de 250 milhões de euros por mês em jogos sociais da Santa Casa, totalizando mais de 2,7 mil milhões de euros até novembro do ano passado, revelam os dados facultados ao “Jornal de Notícias” pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

O valor divulgado esta sexta-feira mostra que houve um aumento da fasquia face a 2016, quando se atingiu o recorde de sempre e se registaram 231 milhões de euros. Os dois jogos mais vendidos foram a Raspadinha e o Euromilhões.

A Raspadinha foi mesmo a favorita e voltou a ultrapassar o Euromilhões, com quase metade (49%) de todas as vendas (1,3 mil milhões).

O Placard teve um crescimento de 18,5% face ao ano anterior (385,4 milhões de euros despendidos até novembro) e nele foram gastos 457,3 milhões de euros. Por outro lado, as lotarias Clássica, Popular e Instantânea, o Totobola e o Totoloto perderam interessados ao longo de 2017.

Quatro empresas de jogo online querem entrar em Portugal






Mais notícias
PUB
PUB
PUB